Censo de aves no Instituto Butantan
     O Brasil abriga uma das maiores riquezas de aves do mundo, chegando a mais de 1900 espécies de aves. As atividades humanas e a urbanização modificam muito o ambiente natural, criando oportunidades diferentes para algumas espécies e levando outras a uma diminuição em número ou mesmo extinção. Como uma parcela cada vez maior de pessoas vive nas cidades, e a fauna que aí permanece e consegue se adaptar é muito pouco estudada, uma forma de conhece-la e pensar em formas de conservação e manejo é usar os ambientes urbanos como áreas experimentais e de monitoramento permanente.
     Assim, um dos projetos do Museu Biológico, através do Observatório de Aves – Instituto Butantan (OA-IBu), é realizar o monitoramento de longo prazo das aves que ocorrem no Parque do Instituto Butantan. Para isso, a equipe do OA-IBu dividiu o parque em 60 quadrículas que são amostradas individualmente mensalmente por uma equipe de seis ornitólogos. Um dos objetivos do projeto é  elaborar um Atlas das Aves do Instituto Butantan, publicação que irá reunir informações a distribuição das aves nos diversos ambientes e sobre os movimentos que fazem durante o ano.

Deixe um comentário