Mini simposio Serpentes Dipsadidae
     Na manhã do dia 8 de fevereiro aconteceu no Museu Biológico do Instituto Butantan o Mini-simpósio “Biologia e Veneno de Serpentes Dipsadidae”, promovido em parceria entre a pós-graduação em Toxinologia do Instituto Butantan, o CeTICS e a FAPESP por meio do apoio ao projeto temático Escalas da Biodiversidade, e organizado pelo Dr. Inacio Junqueira de Azevedo, pesquisador do LETA, Instituto Butantan, e coordenador do projeto.
     O evento contou com convidados de diferentes instituições nacionais e internacionais: além do Instituto Butantan, estiveram presentes pesquisadores da Universidade de São Paulo, do Instituto Nacional de Medicina Tropical da Argentina e da Universidade Estadual do Colorado, EUA.
Palestrantes: da esquerda para a direita, os Drs. Otavio Vuolo Marques (IBu), Inacio Junqueira de Azevedo (IBu - organizador) e Hussam Zaher (MZUSP)

Palestrantes: da esquerda para a direita, os Drs. Otavio Vuolo Marques (IBu), Inacio Junqueira de Azevedo (IBu – organizador) e Hussam Zaher (MZUSP)

Palestrantes: Drs. Felipe Grazziotin (IBu), Pollyanna Campos (IBu) , Ana Moura, Stephen Mackessy (Colorado State University, USA), Inácio Junqueira de Azevedo (IBu), Otavio Vuolo Marques (IBu) e Maria Elisa Peichoto (Universidad Nacional del Nordeste, Argentina)

Palestrantes: Drs. Felipe Grazziotin (IBu), Pollyanna Campos (IBu) , Ana Moura, Stephen Mackessy (Colorado State University, USA), Inácio Junqueira de Azevedo (IBu), Otavio Vuolo Marques (IBu) e Maria Elisa Peichoto (Universidad Nacional del Nordeste, Argentina)

     Além das cinco palestras que compunham o programa, o organizador do mini-simpósio e Cooordenador do Projeto Escalas da Biodiversidade, Dr. Inácio Junqueira de Azevedo, convidou o Dr. Felipe Grazziotin, do Instituto Butantan, para uma breve explicação sobre o arranjo taxonômico mais aceito atualmente para este grupo de serpentes.
Palestra do Dr. Felipe Grazziotin

Palestra do Dr. Felipe Grazziotin

     A principal inovação trazida por este evento é o reconhecimento da necessidade de maior comunicação entre as diferentes áreas de estudo, como a história natural, a genética e a taxonomia para compreensão da história evolutiva desse grupo de serpentes.

     Consonante com a tradição do Instituto Butantan em não apenas produzir conhecimento científico mas promover sua difusão e divulgação, o evento não somente permitiu uma profunda e atual discussão entre profissionais especializados como possibilitou ampla abertura para o público em geral, como frequentadores e funcionários do IB, alunos e pesquisadores de outras áreas, que foram estimulados a participar das discussões.
     O coffee break e o intervalos entre as palestras demostraram-se espaços importantes para o diálogo e a troca de ideias entre os palestrantes e a platéia.
Momento de interação entre os participantes, durante o coffee break

Momento de interação entre os participantes, durante o coffee break

     As palestras abordaram diversos aspectos da evolução dos Dipsadideos. O Dr. Zaher ressaltou as diferenças encontradas entre os resultados das análises de registros fósseis e as análises moleculares, atentando para a necessidade de refinamento dos métodos para compreensão das hipóteses filogenéticas e consequentemente da origem evolutiva do grupo.
Palestra do Dr. Inacio Junqueira de Azevedo

Palestra do Dr. Inacio Junqueira de Azevedo

     O Dr. Marques apresentou diversos aspectos da história natural das serpentes, destacando-se a relação entre a viviparidade e as baixas temperaturas e ocupação de ambientes aquáticos; abordou ainda a forma como características de coloração podem estar relacionadas com hábitos alimentares – as serpentes com padrão coral levam mais tempo para engolir suas presas, período o qual ficam mais suscetíveis à predadores, de forma que a coloração seria assim evolutivamente vantajosa.
Palestra da Dra. Maria Elisa Peichoto

Palestra da Dra. Maria Elisa Peichoto

     A Dra. Peichoto explicou como é possível utilizar uma abordagem integrativa entre o meio ambiente e a interação com este para alcançar a saúde humana.
Palestra do Dr. Stephen Mackessy

Palestra do Dr. Stephen Mackessy

     A Dra. Campos apresentou uma abordagem aos novos métodos de transcriptômica, enquanto o Dr. Mackessy fechou o evento relacionando os venenos e suas proteínas com características ecológicas e comportamentais das serpentes, em uma visão mais abrangente relacionada à proposta do mini-simpósio e do projeto “Escalas da Biodiversidade”. Os mais de 100 pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação presentes certamente puderam aproveitar os momentos de troca de conhecimento proporcionados pelo evento.

Deixe um comentário