Dinossauros

     O projeto “Paleontologia sob a perspectiva da Educação Patrimonial: aproximando os fósseis da população de Coração de Jesus (MG)” foi desenvolvido com o intuito de fortalecer os estudos científicos em regiões com afloramentos fossilíferos e reafirmar a importância social e educativa da Paleontologia.
      “Cabeça Dinossauro: o novo titã brasileiro” foi uma exposição montada em 2011, inicialmente aberta no MZUSP, e que apresentou os resultados até então obtidos pelas coletas e pesquisas desenvolvidas na região do norte de MG pela equipe do Laboratório de Paleontologia do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP), desde o ano de 2005.
Escavação nos arredores do município de Coração de Jesus, ao norte de Minas Gerais.

Escavação nos arredores do município de Coração de Jesus, ao norte de Minas Gerais.

     Um dos principais destaques desta exposição foi a reconstrução em tamanho real do dinossauro Tapuiasaurus macedoi , um dos principais achados da equipe de Paleontologia na região e um dos mais importantes fósseis de dinossauros brasileiros. Tapuiasaurus macedoi é o primeiro titanossauro brasileiro encontrado com a anatomia de seu crânio totalmente preservada. No mundo só existem outros dois crânios quase completos: um na Mongólia (Ásia) e outro em Madagáscar (costa leste da África). O crânio deste dinossauro possui um formato alongado, semelhante ao crânio de um cavalo e dentes também alongados, similares a lápis.
Exposição “Cabeça Dinossauro: o novo titã brasileiro”

Exposição “Cabeça Dinossauro: o novo titã brasileiro”

Reconstrução em tamanho real do dinossauro Tapuiasaurus macedoi na Exposição “Cabeça Dinossauro: o novo titã brasileiro”

Reconstrução em tamanho real do dinossauro Tapuiasaurus macedoi na Exposição “Cabeça Dinossauro: o novo titã brasileiro”

     Durante o ano de 2012, a equipe de pesquisadores, em parceria com os setores educativos deste museu e do Museu Biológico do Instituto Butantan, desenvolveu um conjunto de ações educativas e participou da primeira montagem itinerante dessa exposição no município de Coração de Jesus (MG), município onde foram encontrados os mais importantes fósseis da região e local onde a equipe de pesquisadores mantinha seus pontos de trabalho.
     O trabalho científico do MZUSP já exista na região há mais de sete anos, mas a Paleontologia e os museus ainda eram conceitos distantes do cotidiano da população da cidade. Diante da proximidade com os fósseis, o interesse e o pouco acesso à informação qualificada sobre Paleontologia, foi desenvolvido um projeto integrado Exposição-Ação educativa, com o objetivo de fornecer subsídios para que os cidadãos corjesuenses pudessem reconhecer a importância científica do patrimônio fossilífero da sua região, conhecer o trabalho desenvolvido pelos profissionais em Paleontologia que nela atuam, bem como a importância dos museus nesse processo.
     Destaca-se que as ações educativas também contemplaram atividades de educação patrimonial e a discussão de museus de ciências: o que são estas instituições, como podem contribuir na formação cultural e científica de uma população e como se estrutura uma exposição. De forma que o desafio foi tornar a Paleontologia parte do cotidiano da população corjesuense e seus cidadãos cientes, orgulhosos de seu patrimônio fossilífero e contribuindo para sua preservação.
     Ao final de mais de seis meses de projeto foram desenvolvidos cursos para educadores da exposição, professores da educação básica (das escolas urbanas e rurais), estudantes universitários da região e oficinas nas escolas (também contemplando escolas da área urbana e rural).
Atividades educativas de paleontologia.

Atividades educativas de paleontologia.

Atividades educativas de paleontologia.

Atividades educativas de paleontologia.

     Além de aulas, dinâmicas e oficinas também foi desenvolvido material educativo, considerando que Embora dentro do contexto do ensino formal (escolar) a Paleontologia e, por conseguinte, os fósseis, são assuntos apontados nos parâmetros curriculares de todos os níveis da Educação Básica brasileira, são temas pouco explorados pelos livros didáticos e na formação dos profissionais da Educação. (Apostila disponível no menu “Outros Recursos”)
     Ao longo deste projeto ficou evidente para as equipes que trabalhar que a Paleontologia se faz presente na vida cotidiana da população corjesuense, com fósseis sendo encontrados em suas vizinhanças, possibilitando que fossem criados significados próprios acerca dos mesmos.  Considerando que todas as ações foram pautadas na valorização do patrimônio do município de Coração de Jesus, comentários como “Obrigado por ter nos ajudado a descobrir que a nossa cidade é mais importante do que parece”, demostram que o principal objetivo deste projeto foi atingido.