Q-MICO no Butantan

 

     O Instituto Butantan conta com uma área verde que constitui uma floresta urbana, e parte do trabalho dos pesquisadores do Museu Biológico consiste em realizar pesquisas dentro desta área verde e divulgar seus resultados para o público em geral. A divulgação científica e a educação ambiental sobre este tema permitem reconectar os visitantes e a natureza,  trazendo vantagens para o humano e para o meio ambiente; além de permitir uma vida mais saudável para os humanos, estes também se tornam mais propensos à cuidar e preservar o ambiente em que vivem.
     Assim, dentro das atividades da Semana do Meio Ambiente do Instituto Butantan, de 03 a 09 de junho, o Observatório de Aves, em parceria com a GMA, instalou no parque um sistema de informação sobre sua biodiversidade, através de códigos QR. Esta foi apenas uma das atividades do projeto chamado Q-Natureza que usa tecnologia para levar informações sobre os animais e plantas que vivem no Parque do Butantan de forma acessível e interessante para os visitantes e frequentadores.

CHV_2822

     Usar Q-Natureza é super fácil, o visitante deve baixar o aplicativo no smartphone, no iphone, ou em um tablet e apontá-lo para as placas.
     No dia 5/6, dia Internacional do Meio Ambiente, a pesquisadora e primatóloga Dra. Mariana Dutra Fogaça ofereceu uma atividade monitorada para apresentação do Q-MICO, um dos subprojetos do Q-Natureza. Durante a atividade, acompanhou um grupo de visitantes e funcionários pelo percurso no parque para conhecer o aplicativo e as placas, além de conversar sobre os saguis que habitam o Butantan e como interagir com eles.
    As placas do Q-MICO estão distribuídas nos lugares prediletos dos saguis, aumentando a chances do visitante de observar o animal enquanto aprende mais sobre o comportamento deste. 
     Dentre as informações disponíveis estão a dieta, como se comunicam, e como devemos nos comportar em relação aos saguis.

Deixe um comentário