Serpentes no AVISTAR 2017!!
     Uma das novidades do Avistar 2017 foi o “Ciência Aberta”, uma exposição de assuntos variados trazidos para o público por pesquisadores do Instituto Butantan e instituições parceiras.
     O público apreciou particularmente as atividades desenvolvidas dentro do projeto Escalas da Biodiversidade, financiado pela Fapesp e pela National Science Foundation, envolvendo serpentes, sua diversidade e seu veneno.
Atividade “O Veneno das Serpentes” ministrada pelo diretor do Museu Biológico, Giuseppe Puorto, cujo objetivo é relacionar o veneno com a importância da pesquisa científica na descoberta de soros e medicamentos.

Atividade “O Veneno das Serpentes” ministrada pelo diretor do Museu Biológico, Giuseppe Puorto, cujo objetivo é relacionar o veneno com a importância da pesquisa científica na descoberta de soros e medicamentos.

     Com esta participação, a equipe do Museu Biológico do Instituto Butantan, que conduz as atividades de divulgação cientifica deste projeto, atingiu um público de mais de 400 pessoas.
Atividade “Serpentes Vivas”, ministrada pelos funcionários Marcelo Lucas e Adriana Mezini, sensibilizando os participantes da importância ecológica deste animal na natureza e possibilitando o contato com os bichos.

Atividade “Serpentes Vivas”, ministrada pelos funcionários Marcelo Lucas e Adriana Mezini, sensibilizando os participantes da importância ecológica deste animal na natureza e possibilitando o contato com os bichos.

     Durante todo o evento, as pessoas que se aproximavam da tenda do Ciência Aberta puderam descobrir mais sobre biodiversidade e o veneno das serpentes. Com exposição de réplicas realistas, extração de veneno e sua relação com a produção de soros e pesquisas, além da exibição de serpentes vivas, os participantes puderam conversar diretamente com pesquisadores da área de forma descontraída e divertida.
Atividade “Serpentes Ameaçadas”, com a pesquisadora Sílvia Travaglia Cardoso do Museu Biológico, que contou aspectos da história de vida e alguns mitos sobre as serpentes Bothrops alcatrazes e Bothrops insularis, ambas ameaçadas de extinção.

Atividade “Serpentes Ameaçadas”, com a pesquisadora Sílvia Travaglia Cardoso do Museu Biológico, que contou aspectos da história de vida e alguns mitos sobre as serpentes Bothrops alcatraz e Bothrops insularis, ambas ameaçadas de extinção.

     O objetivo deste conjunto de atividades é aproximar a população destes animais, de modo que o entendimento da sua biologia e história de vida contribua para sensibilização do público com relação à importância das pesquisas científicas e da conservação.

Deixe um comentário